Humanos nas ruas
20/04/2021

Humanos nas ruas

É eu colocar os pés nas calçadas das ruas e avenidas, ou basta apenas qualquer um de nós olhar pela janela, para vermos como durante a Pandemia houve um aumento monstruoso da população vivendo em situação de rua. E isso ocorrendo em cidades no País afora!
Antes até via pessoas quase que de uma forma individual. Ele com seu carrinho com seus pertences, suas coisas ou com seu animal de estimação, cachorrinho ou gato. Hoje vemos essas pessoas com suas famílias: mulher, marido, filhos e seus móveis amontoados nas ruas, ou em qualquer espaço mínimo em que consigam aportar essa situação de tristeza generalizada.
Noto que a pobreza não só bateu na porta da casa dessas pessoas, como também lhes tirou o lar. São mais de 200 mil humanos desvalidos de um direito constitucional de moradia, uma vulnerabilidade que vai além de apenas a ação do sol e da chuva sobre suas cabeças, são vitimas de uma tempestade de negligências do Estado e da sociedade.
É cruel, mas li uma notícia que em outubro do ano passado, o Ministério da Saúde precisou convocar veterinários já que médicos se recusaram a atender essas pessoas em situação de rua, e outros grupos vulneráveis.
A população de rua, apesar de ser uma multidão humana tomando as ruas, segue invisível, sem ser notada ou amparada com a dignidade que merece, seja pelas autoridades ou pela sociedade como um todo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *